beta v. 1.6

Humanizando 

por: Michel Girotto Brum

Blog

view:  full / summary

Encontro para troca de experiencias.

Posted by Michel on January 16, 2014 at 4:10 PM Comments comments (0)

Nesta terça, dia 18 de dezembro de 2012, no último dia de aula das turmas de 5º e 4º ano do Colégio Medianeira acontece o seminário de encerramento das aulas de robótica.

Para encerrar com chave de ouro, foi realizado o seminário contou com a apresentação dos estudantes Gustavo Kaufmann e Yuri Habekost, representando o Grupo de Robótica da Escola Anchieta, com o tema “Práticas de Robótica: da implantação aos dias de hoje”. Em suas apresentações, relataram com imagens e vídeos suas experiências com robótica na Escola Anchieta, desde o ano de 2010, quando iniciaram as atividades, até um breve planejamento para o ano de 2013. A apresentação mostrou a riqueza das atividades desenvolvidas com a utilização desta modalidade de ensino, onde o estudante passa a ser um agente totalmente ativo, desenvolvendo seus próprios projetos. Durante a apresentação relataram algumas práticas realizadas em sala, algumas no campo da programação e outras no campo da robótica, destacando o destaque midiático obtido. Com todas as atividades, foram destaque em diversas matérias e jornais, onde foram citados no jornal Arauto de Vera Cruz, Gazeta do Sul, de Santa Cruz do Sul e no Jornal do Almoço, na RBS TV em novembro de 2011, ao apresentarem seus trabalhos práticos em duas teleconferências para alunos do Colégio Marista São Luís, dos trabalhos práticos realizados e conclusões que tiram durante o curso.

O público de ambas as turmas assistiram atentos e participaram ativamente em um debate ao final da apresentação, contribuindo para a troca de experiências e expondo a experiência tida no colégio.


 

Apresentacao do projeto de robotica na UNISC

Posted by Michel on October 22, 2013 at 1:20 PM Comments comments (2)

Neste dia 18 de outubro, aconteceu a apresentação do projeto "Robótica Humanizando Tecnologias". Iniciado em outubro de 2010, o projeto que completa neste mês 3 anos vem realizando ações que visam levar o conhecimento computacional para estudantes a partir do 4º ano de ensino fundamental. Junto no seminário, estiveram presentes a professora Samanta Marques, professora de informática do Colégio Dom Alberto, de Santa Cruz do Sul, e o estudante de 7º ano da Escola Anchieta de Vera Cruz, representando o grupo de robótica da escola. A professora Samanta, mostrou o funcionamento e a metodologia do ensino de informática utilizada nas aulas do colégio onde leciona e como são usados os recursos da informática na mesma. Na sequência, apresentei um breve histórico do projeto, de como acontecem as aulas e a metodologia utilizado no ensino de robótica e programação,do 4º ano ao 7º ano. Dando ênfase aos trabalhos realizado e apresentados em mostras de trabalhos, feiras de ciências e em trocas de experiências como videoconferências e encontros entre escolas.

A seguir, o estudante Cassio Nicoletti, apresentou o Arduino, uma plataforma de prototipagem baseada em hardware livre e de baixo custo. Ele ainda montou um pequeno circuito com um LED e o programou, tudo ao vivo e mostrando o passo-a-passo por uma webcam. O público, através de questões e discussões, demonstrou grande interesse na apresentação das práticas de ensino utilizadas durante o projeto.

Vejam todas as imagens das apresentações que ocorreram no anfiteatro do bloco 18 da UNISC clicando aqui!

Palestra sobre Robotica no Instituto Federal Farroupilha, no Campus de Santo Augusto

Posted by Michel on October 6, 2013 at 7:35 PM Comments comments (0)

Entre os dias 11 e 15 de junho, o Instituto Federal Farroupilha, do campus de Santo Augusto, promoveu a IV Semana Acadêmica do Curso Superior de Licenciatura em Computação. No dia 13, quarta-feira, foram ministradas palestras com o tema: "Robótica na Educação e experiência da Licenciatura em Computação na UNISC". A noite contou como palestrantes, a Professora Mestre Marcia Kniphoff da Cruz, atual professora do curso de Licenciatura em Computação na UNISC e Samanta Marques, bolsista do projeto de pesquisa "Contribuição da Tecnologia Computacional para a Assistência Social", abordando os resultados de uma linha de pesquisa dentro do projeto que é a Robótica Educativa . Para relatos de experiência em escolas, estiveram presentes os professores Michel Girotto Brum, professor de Informática da Escola de Ensino Médio Anchieta, de Vera Cruz e Thiago Rebelatto, professor de robótica do Colégio Marista São Luiz, de Santa Cruz do Sul.

 

 

Como relatos de experiências, a Escola Anchieta levou o projeto "Robótica: Humanizando Tecnologias", que iniciou em 2011 e continua até o atual momento. Esta apresentação mostra o desenvolvimento das atividades de robótica na escola, desde que foi introduzida até o presente momento, destacando a metodologia de ensino e as atividades páticas realizadas pelos alunos de 5º ano de 2011, mostrando também as primeiras atividades já realizadas pelos alunos do 5º ano de 2012. Também foi importante destacar as participações e apresentações dos trabalhos na 1ª Mostra de Trabalhos Escolares que aconteceu ontem no Clube Cultural e Esportivo Vera Cruz no dia 11 de novembro de 2011  na Mostra de Trabalhos da Escola Anchieta e as videoconferências para trocas de experiências.


 

O público, que incluía estudantes dos cursos de graduação do IFF, do curso técnico em informática, pessoas da comunidade de Santo Augusto, assistiram com muito interesse os relatos.

Um trechinho da palestra de ontem, dia 13 de junho, sobre Robótica.

You need Adobe Flash Player to view this content.


Apresentacao de Praticas Pedagogicas Inovadoras

Posted by Michel on October 6, 2013 at 3:30 PM Comments comments (0)

No dia 4 de agosto deste ano, estive junto com o professor e colega Leonardo, e o aluno Ítalo, do Ensino Médio de nossa escola, apresentando Práticas Pedagógicas Inovadoras, no V seminário Internacional de Educação, realizado em Lajeado, com o tema: "Nativos Digitais em Sala de Aula".

 O professor Leonardo apresentou relatos da utilização do Facebook como ferramenta de apoio à aprendizagem. Apresentei relatos da oficina de robótica, com o grupo de Ensino Médio, e as possibilidades tecidas com a utilização da robótica educacional em escolas.



Boatos: A falta de conhecimento que esta impl?cita

Posted by Michel on September 1, 2013 at 10:45 PM Comments comments (0)

Na era digital, ter informação, não é problema. Você está à um clique dela. Mas o acesso à informação não significa conhecimento. Transformar informação em conhecimento é um processo longo, demorado, complexo. Após o surgimento da web, ter acesso à informação é extremamente fácil, e com softwares sociais, que nos permite estabelecer relações com amigos e conhecidos de forma dinâmica, produzir informações, também ficou fácil, tão fácil, que se tornou algo corriqueiro, parte do nosso dia-a-dia. 

O problema, é que produzir informações, sem ter conhecimento, é um caos. Se há algo pior ainda, é compartilhar desta "informação", também sem ter conhecimento do que é. É como dar sequência ao caos. Assim, surgem os boatos, conhecidos em inglês como "hoax".

Recentemente circula pelo facebook, boatos de que quem não copiar uma dada mensagem em seu mural, terá que pagar por ele (EHAUHEUAHUEHUAHUHEA). Primeiramente, quando se cria uma conta no site, e aceita os termos de uso, e clica, afirmando que leu e aceita os termos (aliás, se tivessem lido, saberia que "é gratuito, e sempre será" como diz na própria página). Depois, se fosse cobrado pelo serviço, não seria uma mensagem apelativa e repleta de erros ortográficos, que isentaria o dono do perfil. É como dizer que se eu colar no vidro do carro um adesivo dizendo "O governo irá fazer uma busca detalhada pelos vidros dos carros, quem não tiver este adesivo, terá que pagar IPVA. Cole este adesivo no seu carro. EU NÃO AUTORIZO COBRAREM MEU IPVA". Mesmo sendo tão óbvio, o fato de ser um boato, suas características causam dúvidas, espanto, e assim, na falta de conhecimento e sobra de medo, os usuários colam em seus perfis, e passam adiante em suas redes sociais, para pessoas, que passarão adiante novamente e esta corrente, vai se tornando um ato viral.

Enfim, como reconhecer um boato? Seguem algumas dicas, para ajudar você a identificar os boatos e decidir, o que é relevante compartilhar para suas redes de relacionamento.

 

Segundo o Comite Gestor de Internet no Brasil - CGI, normalmente um boato:

  • Sugere consequências trágicas se uma determinada tarefa não for realizada;
  • Promete ganhos financeiros ou prêmios mediante a realização de alguma ação;
  • Fornece instruções ou arquivos anexados para, supostamente, proteger seu computador de um vírus não detectado por programas antivírus;
  • Afirma não ser um boato;
  • Apresenta diversos erros gramaticais e de ortografia;
  • Apresenta uma mensagem contraditória;
  • Contem algum texto enfatizando que você e deve repassar a mensagem para o maior número de pessoas possível;
  • Já foi repassado diversas vezes (no corpo da mensagem normalmente é possível observar cabeçalhos de e-mails repassados por outras pessoas).

 Nos Boatos mais circulados, abaixo, podemos notar claramente estas características, como tentativa de justificar com fontes falsas e exageradas, consequências drásticas e imediatas, apelação, e muitos erros gramaticais e ortográficos (sem contar que a lei 3.102 refere à uma lei municipal de Araguaia, que prevê um adicional de periculosidade para vigilantes (EUHUEHUHAUHEUHAUHEUHAUEHUAHUEHUA)).





Rss_feed